Por Sempre Floripa
 
  NOTICIAS Voltar
 
   
  18/07/2017
   
  Pinguins recebem tratamento no Parque do Rio Vermelho antes de serem devolvidos à natureza
   
 

Com o frio intenso, os pinguins começaram a aparecer no Litoral catarinense. Dezoito deles estão sendo reabilitados no Centro de Tratamento de Animais Silvestres (Cetas), no Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis. O trabalho de reabilitação é feito pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) em parceria com a ONG R3 Animal e Polícia Militar Ambiental.

Os pinguins-de-magalhães são originários da Argentina e pertencem à colônia Punta Tombo. As aves estão no parque há cerca de dois meses e vão permanecer no local por mais 15 dias, quando deve ser feita a soltura. “Por mais que sejam bonitinhos, as pessoas têm que ter consciência de que lugar de animal silvestre é na natureza”, explica o gerente das Unidades de Conservação da Fatma, Gilberto Morsch.

Com a chegada do inverno no Hemisfério Sul, os pinguins partem em busca de alimentos. Alguns se perdem dos bandos e adoecem. Já bem fracos e debilitados, chegam ao Litoral catarinense. Para avaliar se os pinguins estão em condições de voltarem ao mar, os tratadores fazem hemograma e exames clínicos e parasitológicos. “As aves ficam em tratamento, em média, por 45 dias e são soltos, no mínimo, em grupo de dez aves”, afirma a médica veterinária da ONG R3 Animal, Samira Costa.

O que fazer ao encontrar um pinguim

Se você encontrar um pinguim que precise de reabilitação, a orientação é aquecê-lo e não colocá-lo em lugares frios. Ao chegar às praias catarinenses, eles estão doentes, magros e sem a camada de gordura natural que os fazem suportar baixas temperaturas. Com auxílio de uma toalha, os animais devem ser colocados dentro de uma caixa de papelão e não devem ser alimentados nem devolvidos ao mar. Em seguida, a Polícia Militar Ambiental deve ser acionada pelo (48) 3665-4487 para que os pinguins sejam encaminhados ao centro de tratamento. Se as aves estiverem nadando em grupo, não há necessidade de resgate.

Preservação e educação

O Centro de Triagem do Parque do Rio Vermelho recebe cerca de 2,5 mil animais silvestres por ano vítimas de tráfico ou maus-tratos. Além de abrigar e tratar os animais, o local disponibiliza uma trilha ecológica usada para educação ambiental. Como o objetivo do tratamento dos pinguins é devolvê-los à natureza, os animais não estão à disposição do público para visitação. 

Fonte: Governo de Estado de Santa Catarina

 
     
Por Sempre Floripa
 

www.porsemprefloripa.com.br | info@porsemprefloripa.com.br | Todos os direitos reservados